26/05/2015

Amor – O Maior Agente De Cura


Li num livro a seguinte afirmação – “a  doença se instala, quando falta algo.” Li também que o maior agente de cura é o amor. Então, como 2 e 2 = 4, se adocemos, estamos carentes de amor. De dar e receber amor. Mas não se trata de amor carnal e sim de amor espiritual.

Esse é um assunto até batido, quem nunca ouviu falar a respeito? No entanto, em algum momento, essas afirmações se tornam mais que simples afirmações, elas se tornam consciência. Aí sim, farão a diferença, nos recolocando no caminho da cura, de verdade.

Sabe quando você começa a não querer mais carregar nada negativo contra ninguém no seu interior? Quando começa a  se cansar de toda a sua carga emocional negativa, procurando se liberar dela? Quando começa a procurar pessoas, locais e situações  leves, agradáveis, construtivas? 

Tem algo desabrochando aí ...

Precisamos nos dar conta de que até agora, viemos caminhando na contramão da vida. Tantos medos, tantas culpas, tantos castigos, tantos preconceitos, tantas discórdias, tantas mágoas, tanta agressividade, tantas decepções, tantos desacertos e tantas separações. E tantas doenças!

É, faz sentido. E como, o mais grave, não temos o mínimo de amor nem por nós mesmos, ainda submetemos nosso pobre corpo a uma série alimentos, bebidas e outros agentes como o fumo, como os medicamentos, que são verdadeiras bombas atômicas para nossa saúde. Não só do corpo, mas da mente também.

Gostei muito de ler que a doença se instala, quando falta algo.  Por que entendo, hoje, que é superimportante procurarmos  nossa realização interna e ela passa pela aprendizagem de amarmos  a nós mesmos em primeiro lugar. Impossível amar a quem quer que seja, sem antes amar a si mesmo.

Se não aprendemos a nos respeitar, a ter um mínimo de amor próprio, continuamos a sobrecarregar nossa mente com conteúdos doentios e nosso corpo com dietas, experiências e tratamentos inadequados. O amor é o maior agente de cura.  É,  está na hora de darmos esse maravilhoso salto...             






Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário!