22/06/2015

O Efeito Que Nossas Decisões Causam Nos Outros – quem se importa?


Acabo de ler  uma notícia, cujo ponto central era decepção de uma criança autista, por não ter tido a presença de um único coleguinha em sua festinha de aniversário. Todos foram convidados. E a mãe do garoto disse ter tirado a seguinte lição do ocorrido: as pessoas demoram muito para perceber o efeito de suas decisões sobre a vida dos outros!


Então, fui fazer a minha reflexão.  Penso muito em um mundo melhor. Admiro os costumes civilizados de países de 1º mundo e admiro muito os que estão ao meu redor e que assim se comportam. Logicamente, a meu turno, procuro gerar o mínimo de impacto sobre quem quer que seja, nesta vida, inclusive  sobre o meio ambiente. É uma questão de consciência.

Claro que “piso na bola”, sou humana! Mas procuro crescer e me tornar uma pessoa que valha a pena para minha família, minha comunidade, meu país, minha mãe Terra. O ensinamento de Gandhi alimentou minha consciência, fortalecendo minha conduta – “Seja a transformação que você quer ver no mundo”. Ponto. A partir de agora, não há mais desculpas!

Cada um que desperta, vai fazendo a sua parte. Melhor que criticar, julgar, condenar,  é  iniciar um aprimoramento, dando melhores exemplos e deixando um rastro construtivo na humanidade. Sim, porque não? Se queremos um mundo melhor, é assim que devemos fazer.

Se as pessoas não se importam com o efeito que suas decisões causam sobre os outros, isso não deve  me preocupar, mas sim, o quanto eu me importo  com o impacto que eu causo neles, com as minhas. Melhor assim, não é? Daqui sai resultado. Do outro jeito, é só divagação e perda de energia.


Mas, a pergunta “O efeito que nossas decisões causam sobre os outros – quem se importa?” é  muito pertinente. Aqueles que já  estão despertando, vão fazer suas reflexões e iniciar mudanças na  sua conduta. É só o que importa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário!